14/09/2010 Número de leitores: 805

Tinteiros, tintas desenhadas

Constança Lucas Ver Perfil

Por Constança Lucas
 

Tinteiro, receptáculo que acolhe tinta e torna visível os gestos e os sonhos traçados à mão.

O tinteiro é um objeto com discurso próprio, cujas formas desenho de observação ou de memória fazendo uso do meu repertório como apreciadora desses objetos milenares. Os tinteiros estão presentes na história da humanidade há mais de cinco mil anos, foram criados para guardar e transportar tintas.

Nestes meus desenhos de tinteiros, sobre papel, faço uso do pincel e da pena, sempre usando a tinta fabricada para caneta tinteiro.

Os tinteiros provocam o imaginário coletivo, como se fossem os fiéis depositários de todas as palavras.

Assim como a palavra é via de ligação entre o pensamento e a concretização material da ideia através da escrita, a tinta é uma ligação plena que alimenta o desenho das palavras.





















































                                                 * * *


 

Constança Lucas é artista visual, poeta e professora de artes visuais. Nasceu em Coimbra, Portugal. É doutoranda em Artes Visuais / Poéticas Visuais na Escola de Comunicações e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo (USP). Participa de várias exposições coletivas desde o início da década de oitenta em diferentes países (Brasil, Portugal, Espanha, Bélgica, França, Hungria, Itália, Japão, Argentina, Alemanha, Austrália EUA). Tem poemas e desenhos publicados em jornais, revistas, livros e sites. Atualmente vive e trabalha em São Paulo. Endereços eletrônicos: www.constanca.lucas.nom.br ; http://boekvisual.ning.com/video/constanca-lucas-poemas ; http://constancalucas.blogspot.com ; E-mail: constancalucas@gmail.com

Constança Lucas