05/10/2012 Número de leitores: 892

O Segredo da gema do ovo

Redação Cronópios Ver Perfil

Marga acorda pela manhã, toma seu café com torradas. Senta e lê o jornal: os Estados Unidos invadiram o Afeganistão e mataram o Bin Laden. Americanos comemoram em praça pública. Fica pensativa. Levanta e vai até a caixa de correspondências como faz toda manhã. Retira um envelope. Surpreende-se com o peso. Não era só uma carta. Entra. Rasga o envelope e retira um livro. Estranha. Não fizera nenhuma encomenda. Olha novamente o envelope. Não há remetente. Fica parada um minuto observando o livro e imaginando quem poderia tê-lo enviado. Observa a capa. O título O Segredo da Gema do Ovo autora Marga Bomtempo. Uma autora com o meu nome? - pensa. E como ela sabe da minha existência? Folheia o livro. Ano de publicação 2013. Senta. Não está entendendo nada... Até que percebe que há uma carta dentro do livro:

 

Marga,

Quem lhe escreve sou eu – Marga – ou seja, você, no futuro. Tenho tantas coisas para te dizer. Mas não tenho muito tempo. Por isso vou dizer só o principal: em breve você descobrirá o seu talento para escrever. Só tem uma coisa que eu realmente quero te pedir. Você conhecerá um jovem editor e ficará encantada por ele. Não se envolva! Não aceite seus convites! Ele passará tão breve por sua vida e deixará marcas profundas!.

Marga, a única coisa que te peço é isso. Não se envolva com Corolálio. Se tem algo que eu evitaria nessa vida, se pudesse mudar o passado, seria todo esse sofrimento que passo dia após dia. Depois da minha relação com ele não consegui mais escrever. Nunca mais tive inspiração. Às vezes tento escrever, mas só escrevo bobagens. Não tenho mais talento. Pelo menos ainda tenho autocrítica e uma única chance de recuperar a minha vida através de você.

É, Marga, foi me dada somente uma chance de me comunicar com você. E para provar a autenticidade das minha palavras, te envio os números que serão sorteados na Mega Sena. Jogue na virada do ano. Será o maior prêmio pago até então. Aproveita bastante o prêmio mas não se esqueça do meu pedido – uma escolha mudará todo o rumo da sua vida! Evite-a, Marga! Evite-a com todas as suas forças, menina! Eu te suplico! O Segredo da Gema do Ovo é o seu primeiro Best-seller. Será lançado em 2013 e terá um milhão de exemplares vendidos. Esse livro será aclamado pela crítica. Já está na hora de você começar a pensar nele.


Todo meu carinho, 
Marga Bomtempo 15 de dezembro de 2040

Mesmo descrente, Marga apostou os números da carta na Mega Sena da virada. Ao ver o sorteio, ao vivo na televisão, não acreditou! Ela era a mais nova milionária do país. Acertou sozinha os seis números.

A primeira coisa que Marga desejou fazer foi voltar ao escritório. Logo depois do feriado, já estava lá, na primeira hora. Encarou o chefe que, como sempre, nem lhe cumprimentou:

– Marga, você já terminou aquela planilha que te pedi?
– Vá à merda!
– O que você disse, Marga? Não entendi.
– Pois eu vou falar bem devagarzinho: vá à merda, Doutor Rodrigo. Ela vira as costas, sai do escritório, desce o elevador e sente uma sensação imensa de liberdade..

Logo instalou-se num apartamento na Avenida Atlântica. Mobilhou-o com requinte e viajou para a França, de onde retornou cheia de ideias. Já que agora tinha tempo e um mar à frente de sua varanda para lhe inspirar, resolveu por em prática o sonho antigo de ser escritora. Passou meses debruçada em uma grande mesa, na sala, digitando seu romance. Ao terminar a obra um amigo apresentou-lhe um editor: o José. Eles ficaram horas conversando até que ele convidou-a para um jantar no dia seguinte. Marga ficara entusiasmada com o rapaz. Ele era bonito, educado, elegante, e tinha uns olhos que ela não conseguia tirar da sua mente. O fato é que ela nem conseguiu dormir e passou o dia na expectativa do encontro. Escolheu um vestido preto e um perfume suave. Marcou hora no salão. Passou a tarde colocando creme em volta dos olhos para disfarçar as olheiras da noite que não dormira. Até que resolveu ligar para confirmar a hora do encontro. Ao pegar na gaveta o cartão que ele lhe dera, ela se depara com um nome: José Corolálio. Um arrepio percorre seu corpo. Então esse é o homem por quem ela vai apaixonar-se loucamente a ponto de perder toda sua autoestima? Ela senta estarrecida no sofá. Fica pensando. Será justo renunciar a um amor por medo de vivê-lo? Mas não é medo. É a certeza da infelicidade. Marga resolve ligar. Inventa uma desculpa e desmarca o encontro. Caminha até a varanda. De repente o mar não é tão grandioso nem tão belo. É apenas o mar. Volta ao quarto e se olha no espelho. Percebe que não é bonita e que não merecia mesmo esse romance. Ele vai encontrar uma mulher bonita, interessante e inteligente, pois ela não vale a pena. É uma tola, uma idiota, uma fracassada. Mas e o livro? Ah! não vou acreditar nessa besteira de que tenho talento. Eu não tenho talento nem para fritar um ovo. Não vou fazer esse papel ridículo de apresentar um original a algum editor. Caminha até o computador e apaga o arquivo. Passa o resto do dia na cama. Não sente fome nem sede. Sente algo que não sabe descrever. É como aquele dia em que foi assaltada na praia. Parece que alguém roubou-lhe algo. Mas dessa vez era pior. Era alguma coisa que ela não poderia jamais recuperar. Fecha os olhos. Não dorme. Mas permanece assim. Não quer se dar conta da vida lá fora. Marga não percebe mais o tempo que passa à frente da sua janela. É como se tivesse uma nuvem nos seus olhos. É como se estivesse dormindo acordada.

Quando resolve enfim, saber do tempo, é dia 10 de dezembro de 2040. Ela se olha no espelho. É uma mulher sem passado, sem presente e sem futuro. É uma sombra. Marga pensa que se pudesse escrever uma carta para si mesma no passado, jamais o faria.

 

 

Redação Cronópios