07/03/2015 Número de leitores: 418

E. M. de Melo e Castro em casa

Redação Cronópios Ver Perfil

A nossa série registra um encontro do escritor, poeta e pioneiro da poesia experimental E. M. de Melo e Castro, com o principal estudioso e pesquisador da poesia digital no Brasil, Jorge Luiz Antonio.

O vídeo foi gravado em visita à casa do autor, na Vila Madalena em São Paulo. Participou também conosco, Luiz Antonio Garcia Diniz, bolsista FAPESP, pós-doutorado, pesquisador no LABI (Laboratório Aberto de Interatividade) na UFSCAR (Universidade Federal de São Paulo).

Eu particularmente fiquei surpreso e empolgado ao assistir o que é considerado, pela crítica especializada, o primeiro video-poema criado no mundo. Inclusive a designação “video-poema” nasce com o trabalho que vi. Para quem vivia e ainda vive chamando algumas de suas criações de “video-poemas”, foi um deleite estar com alguém que inventou isso tudo. Neste Tempestade de Ideias, você pode ver um trecho de “Roda Lume Fogo” (1969), o primeiro video-poema.

Jorge Luiz Antonio dirige a conversa que passa por minucioso depoimento sobre a obra de Fernando Pessoa, levantando a hipótese do poeta ser um possível precursor da hipertextualidade característica dos nossos tempos digitais. Por exemplo: o Livro do Desassossego, com estrutura toda fragmentada, foi planejado dessa maneira por Fernando Pessoa, não se trata de um “livro inacabado” ou rascunho de livro.

E a conversa segue discutindo tecnologia e a criação artística, poesia experimental, máquinas de poesia, etc. Vale a pena acompanhar os quase 40 minutos de vídeo deste Tempestade de Ideias. É conhecimento e erudição sem a famosa chatice!

 

Pipol

 

 

Redação Cronópios