06/08/2015 Número de leitores: 1289

"E" de era uma vez

A. Zarfeg Ver Perfil

Muito engraçada a história do era uma vez! Antigamente as estórias começaram assim: Era uma vez. Hoje em dia, as estórias começam assim: “Era uma vez”.

 

Os tempos mudaram, mas o era uma vez continua o mesmo de sempre. No máximo, sofreu uma leve adaptação: Era uma vez agora ou era uma vez antigamente.

 

O fascínio que essa expressão exerce sobre nós remonta ao passado, aos contos de fadas, às narrativas orais. Era uma vez uma menina chamada Chapeuzinho Vermelho...

 

Como resistir a tanto encanto e inocência juntos?

 

Pensando bem, a atração do era uma vez deve estar no era – pretérito imperfeito do verbo ser. Tanto que, sem o era, teríamos uma vez. Ou seja, uma expressão adverbial sem expressividade. E estilo.

 

Aliás, tão sem graça quanto estas: cada vez, certa vez, de quando em vez, de uma vez, de uma vez por todas, de vez, de vez em quando, de vez em vez, em vez de, muita vez, por sua vez, por vez, etc.

 

Agora, experimente assim: era cada vez, era certa vez, era de quando em vez...

 

Que está esperando? Mergulhe fundo no encantamento!

A. Zarfeg