25/09/2015 Número de leitores: 681

O Peso das Palavras

Nãna Damino Ver Perfil

O PESO DAS PALAVRAS

 crônica

Curiosidade à parte, quero induzi-lo a imaginar quanto mede uma língua humana.

Pesquisas revelam que perto de 10 centímetros de comprimento. Parece pouco mas é considerada o músculo mais forte e o mais flexível do corpo humano.

Acredite! A língua do ser humano tem até “identidade própria”!

Isso mesmo, a impressão da língua de cada pessoa é exclusiva, assim como nossas impressões digitais. Personalizada!

Diversas curiosidades podem ser apreciadas, assim como tratar-se de um dos órgãos mais sensíveis e curiosos do corpo humano; ter muita flexibilidade graças a 17 músculos que nunca se cansam; que as mulheres tem língua mais curta do que os homens (imagine se fosse maior) e muitos outros blá, blá, blá!

Mas, tenho certeza de que não imagina que um pequeno órgão como este, é capaz de suportar quase 13 quilos.

Tudo isso? Muitas mulheres como eu, apesar de língua curta, teria muito a comentar sobre o assunto. E quanto comentário....

Um britânico conseguiu a façanha de levantar 12,5 kg, através de um gancho preso à sua língua. Acredito que deve estar pensando na dor, na cena e no semblante do tão corajoso britânico. Inimaginável!

Muitas pessoas gostam de grandes desafios e chegam a testar sua própria capacidade, sendo uma forma de encontrar em si mesmos seu poder de superação, acetinando sua autoestima e seu próprio ego.

Incrível, não é? Quantas coisas inacreditáveis o ser humano é capaz de concretizar. Muitos desses inacreditáveis desafios levam meses para serem conquistados, entre tantos percalços ao longo de muito treino, muita dor, muito suor, sobrepujando os limites pessoais, porém, o DESEJO sempre os move para as tão sonhadas cobiças.

Encantada pelo assunto, perguntei a algumas pessoas qual o peso de uma palavra quando pronunciada. A maioria informou desconhecer, mas todos acreditavam que palavras não tem carga sobre a língua, arriscando opiniões de que são transmitidas pela voz e o máximo que a língua faria era movimentar-se para que a palavra fosse proferida impecavelmente.

Aventurei uma brincadeira, assim como o corajoso britânico, separando algumas letras e pedindo para que as pessoas dissessem o quanto achavam que cada uma poderia pesar sobre a língua, na hora da pronúncia. Nenhuma palavra poderia ter peso zero.

— Quanto pesa um “P”?

Alguém logo respondeu.

— É uma letra de pronúncia singela. Acredito que 1 grama!

— E a letra “E”?

Alguns arriscaram 1 grama também, pois não ocorrem muitos movimentos na língua.

— Letra “R”?

— Daria 5 gramas, pois quando pronunciamos algumas palavras com “R”, nossa língua movimenta-se bem mais.

— O que acham da letra “D”?

— Um pouco mais de peso, pois precisamos tocar a língua no céu da boca. Arrisco 3 gramas.

— Agora a letra “A”! Quanto pesa?

— Essa é fácil, quase nada. 1 grama!

— Finalmente, para concluir, letra “O”?

— 2 gramas, pois a língua, embora não faça tanto esforço, precisa ficar suspensa para garantir um bom som.

Ótimo! Reuni a soma dos pesos de cada uma das letras e concluí que, se fôssemos pronunciá-las em uma palavra, pesariam sobre a língua o total de 13 gramas. Moleza, se comparado ao esforço do famoso britânico!

Pois agora, junte as letras que propus na brincadeira e diga qual palavra é formada por elas, acrescentando um til (~) sobre a letra “A”.

P   E   R   D   à  O!

Voltei o olhar para as pessoas e questionei quanto achavam que a palavra pesava para ser dita.

Silêncio total!

Olhares entrelaçaram, cabeças abaixaram, semblantes franziram, mas, ninguém arriscou responder.

Concluí neste momento o que já supunha: É mais fácil suportar 13 quilos com a língua do que o peso da palavra PERDÃO!

Não dá para suportar? Que tal arriscar? Você pode se superar!

 

 

Crônica publicada no livro Palavra é Arte - Cultura Editorial

 

Por Nãna Damino

 

 

Nãna Damino