05/06/2016 Número de leitores: 1599

Saudação à Academia Teixeirense de Letras

A. Zarfeg Ver Perfil

Caríssimos confrades, se não bastasse o nosso ideal de soerguer nossos sonhos ao expor nossa arte para um mercado expositor ou de plateia, formamos um grande parlamento cultural quando associativos, ou quando ingressamos num Colegiado Acadêmico como este que a Academia Teixeirense de Letras (ATL), hoje fundada, manterá, com a solene missão de aferir parcerias e premiar a criação.

 

Lembraremos sempre, como membros signatários de nossas arcádias, que fizemos um pacto de deixar do lado de fora, ao entrar em nossas reuniões, a cor política, religiosa e qualquer sectarismo. Reconheceremos e apoiaremos os movimentos notadamente culturais, mas nos afastaremos dos que gerarem paixões desenfreadas de apoio ou contra as políticas exercidas e que são objetos de fóruns especiais. Nos preocuparemos  com as  propostas fins, com o fluxograma dos projetos culturais, e  a consolidação do  saber acadêmico. Qualquer proposta estranha a essa ordem subverte e contemporiza com o desordenamento do processo de implantação de um fórum livre da arte e cultura, que ora pautamos  imprescindível como este evento, na concessão de honrarias que hoje se realiza.

 

A vontade suprema da maioria em sublimar sua arte e se imortalizar sob o crivo acadêmico estabeleceu o marco de fundação das academias. Posto nesta ordem, aferimos a cada dia o verve do orador, na comunicação dos indicativos pressupostos para a sua revitalização. Nos orgulhamos de ser acadêmicos de uma instituição livre, democrática  expurgando os confrontos ideológicos,  preconceituosos  e praticando a inclusão social  nas pesquisas investigativas da arte para aflorar virtudes e talentos dos menos assistidos da sociedade.

 

Estamos inseridos na cultura, na cidadania, no bem-estar da população e no meio ambiente. Nos constituímos numa rede formada por gestores de movimentos sociais e de cultura, de academias ou de grupos organizados.

 

Estimulamos o debate, a ação cultural e comunitária propondo e caminhando com as políticas públicas, ampliando e democratizando a ação do governo e a sociedade civil.

 

Promovemos o respeito e a defesa da diversidade cultural, somos mediadores e avaliadores dos déficits temáticos sócio, cultural e regional, ora praticados.

 

Para alcançarmos essas metas, para avançarmos no ideário que propusemos com uma visão livre tanto quanto sem as amarras elitistas e excludentes do acesso da camada popular, somos legionários, sacerdotes e arautos para anunciar e reavivar a arte. Vamos fazer dela mais que um grupamento de artistas ávidos pela celebridade, mas um fórum permanente a discutir a arte contextualizada no social e no saber acadêmico. 

 

Em nome da ARTPOP – Academia de Artes de Cabo Frio parabenizo o presidente anfitrião na sucessão dos tempos e na retidão de seus princípios, ao conduzir com talento, o legado e o bastão desta Casa. Vida longa ao presidente da Academia Teixeirense de Letras para eternizar a ciência de sua arte. 

 

[Carlos Alberto Sousa, presidente da ARTPOP]

A. Zarfeg