23/04/2017 Número de leitores: 374

Plenitude

Vinicius Machado de Souza Ver Perfil

Fiel perene da solidão

Silêncio que preenche o meu ser

Reflexão e contemplação

 

Aceito o irrefutável azul acima e no horizonte

Os pés desenham o solo

Caminho, vou e volto

 

Entrego-me ao pélago e à sua leveza densidade

Permaneço por um tempo

A equalização chegou e passou, já se foi

É hora de voltar

 

A plenitude é alcançada e o transcorrido é ínfimo

Agora, recebo outros pequenos mimos

Simples e valiosos

 

Depois, um livro e uma xícara de chá

Contemplo a garoa

Um pouco mais, madornice e inércia

 

Desperto com a chuva

Já é dia

O sol cedeu lugar

Aceito a beleza do momento...

 

Vinicius Machado de Souza