Café Literário Cronópios
=

A capital do mormaço II – Desencontros naturais
por Márcio Souza






 

Manifestos: 1964-2010, Claudio Willer
por Divulgação


Celuzlose 10 na rede
por Divulgação


Curso de adaptação literária para cinema terá como professor roteirista da RAI
por Portal Cronópios


Publicação investiga poética de Dominique Gonzalez-Foerster
por Divulgação


Começam os Encontros com Autores e Ideias na Biblioteca de São Paulo
por Divulgação


Cineasta Sylvio Back é eleito membro do Pen Clube do Brasil
por Divulgação


História da Caricatura Brasileira
por Divulgação


80 desenhos de Guto Lacaz
por Divulgação


Academia Taguatinguense de Letras comemora 26 anos
por Divulgação


Pauliceia de mil dentes, de Maria José Silveira
por Divulgação


Canções para ninar adultos, de Fred Di Giacomo
por Divulgação


Lestics convida os cronopianos para show de lançamento do novo álbum
por Divulgação


Epidermias, de Ângela Castelo Branco
por Divulgação


História do Brasil vira-lata: razões históricas da tradição auto depreciativa brasileira
por Divulgação


Site e livro registram as experiências artísticas de movimento cultural goianense
por Divulgação


Editora Patuá lança outros três títulos de cronopianos
por Divulgação


Exposição de Constança Lucas no MAC
por Divulgação


Seminário MEMORAT 2012
por Divulgação


Cantos de Contar, relançamento de Alberto da Cunha Melo
por Divulgação


Natalia Barros lança livro em show no Rio de Janeiro
por Divulgação





 
01/11/2011 13:21:00
Poesia não tem Hora


Divulgação


CAMINHOS EFÊMEROS DA POESIA

A Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente de São Paulo abre espaço para os “Caminhos Efêmeros da Poesia”, um espaço localizado às margens do Lago, num trajeto de aproximadamente 600 metros, nos quais serão inscritos no asfalto frases e poemas de Rita Alves, contornando as raízes das árvores que romperam o piso.

Os poemas serão grafitados pelos Gêmeos da Arte, Anderson e Robert Pinheiro, aliando as letras às artes visuais de modo democrático e consciente, proposta totalmente integrada ao meio ambiente.

A ideia é do diretor do Parque Ibirapuera, Heraldo Guiaro, prontamente, abraçada pelo secretário Eduardo Jorge, entusiasmado com a possibilidade do meio ambiente interagir com a poesia e com as artes plásticas.

Heraldo pretende abrir a possibilidade de se utilizar este espaço para novas intervenções efêmeras, de modo a estimular no visitante uma inquietação diante da proposta, de modo a fazê-lo sentir-se parte integrante do processo poético, que passe a transitar pelo trajeto num movimento de dentro para fora, interagindo com o espaço da natureza, em que o meio ambiente é o principal veículo suporte para a mostra da curadoria de poemas.

O evento de abertura contará com shows musicais, sarau de poesia, além da instalação do relógio poético “Poesia não tem Hora”, uma criação de Rita Alves e do artista e publicitário Lee Swain, um relógio de sol que terá uma das árvores do parque como ponteiro para as horas poéticas. Placas de concreto em formas orgânicas, imitando a textura de rochas, nas quais os visitantes poderão pisar as horas, e nas placas inscritos versos de poetas contemporâneos, já constando na lista de sumidades Alice Ruiz, Lívia Garcia Roza, Flávio Viegas Amoreira, Guilherme de Faria, Reynaldo Bessa, Rita Alves, Roberto Piva, Thiago de Mello, Estrela Leminski, Luis Serguilha, Sonia Cintra, Claudio Willer, que comporão as doze horas.


Rita Alves é paulista, historiadora, ensaísta, crítica de arte e literatura e poeta. Recebeu em 2010 o prêmio Literatura da Comunidade África Brasil pela sua publicação “Tela de Letras”. Colabora com a família Orlando Villas Boas para a preservação do acervo do indigenista, curadora de artes plásticas, dirigiu o grupo G-Onze em algumas exposições pelo mundo. Escreveu edição comemorativa aos 400 anos de Padre Vieira, pelo Memorial da América Latina. Escreve para a revista Lusofonia, dos 8 países de língua portuguesa e é membro do Centro de Estudos Pessoanos, além de ser compositora e colaboradora direta da Estação Primeira de Mangueira.


Serviço:

DATA: 05.11.2011
HORA: das 18h às 21h
LOCAL: margem do lago

Apresentações:

- Os Chorões

- Os Trovadores Urbanos

Leitura de poemas por Luciana Vendramini, Jayme Periard, Cássio Junqueira, Pedro Vicente Alves Pinto, Guca Domenico e Heraldo Guiaro.

Direção: Heraldo Guiaro

Curadoria: Rita Alves

Coordenação Geral: Érika Gartner – Coordenação de Eventos Parque Ibirapuera.